Sobre o Blog

Sou o editor deste Blog. Meu nome é Carlos Baqueiro.

Pode não ser tão óbvio, mas sou anarquista, desde os 18 anos de idade, quando assisti a novela da Band, Os Imigrantes. E logo depois li O Socialismo Libertário, de Mikhail Bakunin, Global Editora, publicado em 1979, e encontrado por mim nas entranhas da Biblioteca Central dos Barris, aqui mesmo em Salvador, onde moro até hoje.

Graduado em História, pela Universidade Católica do Salvador, e também em Jornalismo na Faculdade da Cidade do Salvador. Fiz Especializações em História Social (Ucsal) e em Informática e Educação (Olga Mettig).

Trabalho na área de produção e exploração de Petróleo há 30 anos.

Tenho uma concepção de história que gostaria de compartilhar com todos aqueles que navegam por este blog.

Primeiro de tudo: A História do Anarquismo na Bahia foi construída por anarquistas. A história é feita/construída/representada por seres humanos (homens, mulheres, crianças, negros, brancos, japoneses, ianomâmis, etc, etc), e não por estruturas transcendentais, sejam deuses, maquinismos econômicos, elementos quânticos, ou seja lá o que for.

Esta é a primeira premissa para que eu me dirigisse ao encontro dos documentos que fazem parte das vidas dos anarquistas baianos. E além de procurar por estes documentos também criá-los, como no caso das entrevistas.

Este trabalho de catalogação de materiais acerca da História do Anarquismo na Bahia deve ser compreendido, em parte, com base no pensamento do filósofo Michel Foucault:

A verdade é deste mundo; ela é produzida nele graças a múltiplas coerções e nele produz efeitos regulamentados de poder. Cada sociedade tem seu regime de verdade, sua “política geral” de verdade: isto é, os tipos de discurso que ela acolhe e faz funcionar como verdadeiros…”.(1)

Portanto minha posição a respeito do fazer histórico está respaldada por análises efetuadas desde, pelo menos, os anos 20, do século XX. Assim, se esperamos fazer uma história que desejamos ser a História Real para todos, ou seja, para agradar a todas as posições culturais e ideológicas, estaremos enganando a nós mesmos. A escolha de uma História despreocupada da necessidade de ser a verdadeira dá a liberdade para a pesquisa ao pesquisador, embora, é claro não se esquecendo de esclarecer ao leitor o que se deseja, não permitindo, também, imbuí-lo com os paradigmas tradicionais que tentam contar dos fatos “como eles realmente aconteceram”(2).

Dessa forma já esclareço mais uma vez: Sou anarquista. Tomem cuidado com o que escrevo e proponho aqui nas páginas deste Blog. 🙂

(1) FOUCAULT, Michel. Microfísica do Poder. Editora Graal. RJ. 1992. Pg. 12.

(2) BURKE, Peter. A Escrita da História: Novas Perspectivas. Citação de Ranke. Editora da Unesp. SP. 1992. Pg.10.

Anúncios

10 Respostas para “Sobre o Blog

  1. Jayme

    Muito bom, Baqueiro! Será que nas tuas pesquisas já encontrou experiências históricas, aqui na Bahia, da pedagogia libertária? Abraços!

  2. legal seu blog baqueiro!
    Parabens pelo trabalho

  3. Fala Baqueiro!
    Legal reencontrá-lo por aqui!
    Abraço de seu antigo companheiro de militância do núcleo pró-COB de São Paulo: “Axé”

    saúde e anarquia sempre!

  4. Parabéns Baqueiro, pela iniciativa! Muito interessante e importante a proposta do seu blog! Curti os seus retratos de parede, com periódicos d`A Lanterna. Forte abraço.

  5. Luis Carlos Belas Vieira

    Carlos Baqueiro, aqui é Luis Carlos (Fidel como era conhecido). Amigo do finado Amadeus que vivia com Samantha. Gostaria muito de revê-lo. No momento estou me dedicando a Max Stirner. Um grande abraço.

  6. Luis Carlos Belas Vieira

    Bom dia Baqueiro. Me mantenha atualizado das reuniões pelo fone 71 8858-4482.
    Um bom dia.
    Luis Carlos.

  7. Tiago Barbosa

    Parabéns, gostei muito do seu trabalho Baqueiro, eu estou cursando historia na UEFS e pretendo pesquisar sobre o movimento anarquista na Bahia. se possível gostaria de sua ajuda com algumas orientações. Grato aguardo sua resposta!

  8. celsoi nascimento

    Obrigado Baqueiro.
    Neste momento você está sendo o principio de referência de trabalho.
    Um abraço.

Comente Aqui

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s